Pulmonary medicine

Events

Resources

Pulmonary medicine

Estudos Clássicos em Medicina

TORCH trial O estudo TORCH - Towards a Revolution in COPD Health (TORCH) - foi um ensaio clínico aleatorizado que avaliou a eficácia da combinação de salmeterol e fluticasona na DPOC. Pergunta: Este estudo explorou a pergunta se a terapia combinada de salmeterol (um beta-agonista de longa ação) e propionato de fluticasona (um corticosteróide inalado) reduziria significativamente a mortalidade em pacientes com DPOC em comparação com placebo. Mensagem Chave: Este estudo de referência é extremamente interessante de analisar pois por um lado revelou que a terapia combinada não estava significativamente associada a uma mortalidade por todas as causas reduzida quando comparada ao placebo. O tratamento com terapia combinada, no entanto, reduziu significativamente o risco de exacerbações moderadas ou graves da DPOC, bem como a probabilidade de os pacientes necessitarem de corticoterapia sistémica durante as exacerbações, quando comparados com placebo ou monoterapia. Análise: Inclusão: pacientes elegíveis tinham entre 40-80 anos de idade, diagnosticados com DPOC, pelo menos 10 anos-maço de tabagismo; exibiram FEV1 pré-broncodilatador inferior a 60% do valor previsto, mostraram um aumento no FEV1 com o uso de 400 mcg de salbutamol inferior a 10% do valor previsto e apresentava uma relação entre o FEV1 pré-broncodilatador e a capacidade vital forçada (CVF) igual ou inferior a 0,70. Exclusão: doença pulmonar não relacionada à DPOC (cancro de pulmão, sarcoidose, asma), cirurgia prévia de redução do volume pulmonar ou transplante de pulmão, oxigénio suplementar a longo prazo (ou seja, maior ou igual a 12 horas / dia), menos de 6 semanas de corticoterapia oral, doença grave não controlada, receberam quaisquer medicamentos sob investigação nas 4 semanas anteriores à entrada, evidência de abuso de álcool ou drogas, hipersensibilidade conhecida a corticosteróides inalados, broncodilatadores ou lactose ou deficiência conhecida de alfa- 1 anti-tripsina. 6184 pacientes com DPOC foram aleatorizados para 4 braços de tratamento diferentes: 1. 1545 para o grupo placebo, 2. 1542 para o grupo com salmeterol, 3. 1551 para o grupo com fluticasona 4. 1546 foram randomizados para o grupo de terapia combinada (isto é, salmeterol e fluticasona). Não houve diferença significativa na mortalidade por todas as causas entre os pacientes no grupo de terapia combinada em comparação com o grupo placebo (HR 0,825; IC 95% 0,681-1,002). Também não se verificou diferença significativa na mortalidade por todas as causas na comparação com terapia apenas com salmeterol (HR 0,932, IC 95% 0,765-1,134). Houve diferença na comparação com fluticasone isolada. Aqui, a terapia combinada foi associada a uma redução significativa na mortalidade por todas as causas ( HR 0,774; IC 95% 0,641-0,934). A terapia combinada também foi associada a um risco significativamente reduzido de exacerbação moderada ou grave em comparação com apenas salmeterol (HR 0,88; IC 95% 0,81-0,95), apenas fluticasona (HR 0,91; IC 95% 0,84-0,99) e placebo (HR 0,75; IC 95% 0,69-0,81). Além disso, a terapia combinada foi ainda associada a uma redução significativa no risco de exacerbações que requerem corticoterapia sistémica em comparação com apenas o salmeterol (HR 0,71; IC 95% 0,63-0,79), apenas fluticasona (HR 0,87; IC 95% 0,78-0,98), e placebo (HR 0,57; IC 95% 0,51-0,64).

Articles