february 2021 • Nature

Years of life lost to COVID-19 in 81 countries

Arolas H., et al

DOI: 10.1038/s41598-021-83040-3

Content curated by:David Rodrigues

Key message

Análise do impacto da COVID-19 em anos de vida perdidos recorrendo a bases de dados internacionais.Mortes por SARS-CoV-2 tiveram impacto de 2 a 9 maior que os anos perdidos por Influenza. Em Portugal, maior parte dos "anos perdidos" vem de +75 anos mas uma boa fatia (~33%) vem de pessoas entre 55-75 anos.

Analysis

Population

Países com elevado impacto da COVID-19

Method

Analisaram o impacto da mortalidade prematura atribuida à COVID-19 calculando a quantidade de anos de vida perdidos em 81 países, cobrindo mais de 1.279.866 mortes. Basearam a análise em duas bases de dados recentemente estabelecidas e usaram duas abordagens metodológicas diferentes, uma baseada em mortes atribuíveis COVID-19 e, para países selecionados, outra baseada em excesso de mortes estimadas comparando níveis de mortalidade recentes linha de base. A análise inclui todos os países com pelo menos um óbito relacionado com COVID-19 no momento do estudo. Os dados populacionais foram extraídos do Human Mortality Database e do World Population Prospects. As projeções para o número total de mortes devido ao COVID-19 por país são do Imperial College. As contagens de óbitos por outras causas de mortalidade são de dados do Global Burden of Disease. Finalmente, usamos os dados semanais de excesso de mortalidade do Short-Term Mortality Fluctuations Database (STMF, from the Human Mortality Database).

Results

No total, 20.507.518 anos de vida foram perdidos para a COVID-19 entre os 81 países estudados, devido a 1.279.866 mortes pela doença. A média de anos de vida perdidos por morte é de 16 anos. Como os países estão em diferentes pontos de evolução da pandemia, este estudo é uma fotografia dos impactos do COVID-19 nos anos de vida perdidos (YLL) em 6 de janeiro de 2021.

Abstract

Understanding the mortality impact of COVID-19 requires not only counting the dead, but analyzing how premature the deaths are. We calculate years of life lost (YLL) across 81 countries due to COVID-19 attributable deaths, and also conduct an analysis based on estimated excess deaths. We find that over 20.5 million years of life have been lost to COVID-19 globally. As of January 6, 2021, YLL in heavily affected countries are 2–9 times the average seasonal influenza; three quarters of the YLL result from deaths in ages below 75 and almost a third from deaths below 55; and men have lost 45% more life years than women. The results confirm the large mortality impact of COVID-19 among the elderly. They also call for heightened awareness in devising policies that protect vulnerable demographics losing the largest number of life-years.