june 2017 • The American Journal of GASTROENTEROLOGY

ACG and CAG Clinical Guideline: Management of Dyspepsia

Moayyedi P., et al

DOI: 10.1038/ajg.2017.154

Content curated by:David Rodrigues

Key message

As principais recomendações são: 1. Sugerimos que pacientes com dispepsia com 60 anos ou mais façam uma endoscopia para descartar neoplasia gastrointestinal alta. Recomendação condicional, evidência de qualidade muito baixa. 2. Não sugerimos endoscopia para investigar características de alarme em pacientes com dispepsia com menos de 60 anos para excluir neoplasia digestiva alta. Recomendação condicional, evidência de qualidade moderada. 3. Recomendamos que os pacientes com dispepsia com menos de 60 anos façam um teste não invasivo para H. pylori e terapia para infecção por H. pylori, se positivo. Recomendação forte, evidência de alta qualidade. 4. Recomendamos que pacientes com dispepsia com menos de 60 anos de idade recebam terapia empírica com IBP se forem negativos para H. pylori ou se permanecerem sintomáticos após a terapia de erradicação do H. pylori. Recomendação forte, evidência de alta qualidade. 5. Nós sugerimos que pacientes com dispepsia com menos de 60 anos que não respondem ao PPI ou terapia de erradicação do H. pylori devem receber terapia procinética. Recomendação condicional evidência de qualidade muito baixa. 6. Nós sugerimos que pacientes com dispepsia com menos de 60 anos que não respondem ao PPI ou terapia de erradicação do H. pylori devem receber terapia com TCA. Evidência de baixa qualidade de recomendação condicional. 7. Recomendamos que pacientes com Dispepsia Funcional que são positivos para H. pylori devam ser prescritos terapia para tratar a infecção. Recomendação forte, evidência de alta qualidade. 8. Recomendamos que os pacientes com Dispepsia Funcional que são H. pylori negativos ou que permanecem sintomáticos, apesar da erradicação da infecção, sejam tratados com terapia com IBP. Recomendação forte, evidência de qualidade moderada. 9. Recomendamos que os pacientes com Dispepsia Funcional que não respondem ao PPI ou à terapia de erradicação do H. pylori (se apropriado) devam receber terapia com TCA. Recomendação condicional, evidência de qualidade moderada. 10. Sugerimos que os pacientes com Dispepsia Funcional que não respondem ao IBP, terapia de erradicação do H. pylori ou terapia com antidepressivo tricíclico devem receber terapia procinética. Recomendação condicional, evidência de qualidade muito baixa. 11. Sugerimos que os pacientes com DF que não respondem à terapia medicamentosa devem receber terapias psicológicas. Recomendação condicional, evidência de qualidade muito baixa. 12. Não recomendamos o uso rotineiro de medicamentos complementares e alternativos para Dispepsia Funcional. Recomendação condicional, evidência de qualidade muito baixa. 13. Não recomendamos estudos de motilidade de rotina para pacientes com Dispepsia Funcional. Recomendação condicional, evidência de qualidade muito baixa. 14. Sugerimos estudos de motilidade para pacientes selecionados com Dispepsia Funcional, onde gastroparesia é fortemente suspeitada. Recomendação condicional, evidência de qualidade muito baixa.

Analysis

Population

Adultos com dispepsia

Method

Guideline GRADE para valiar a qualidade da evidência e elaborar recomendações

Results

Elaboraram 14 PICO para as quais fizeram 14 revisões sistemáticas elaborando as equivalentes recomendações.

Abstract

We have updated both the American College of Gastroenterology (ACG) and the Canadian Association of Gastroenterology (CAG) guidelines on dyspepsia in a joint ACG/CAG dyspepsia guideline. We suggest that patients ≥60 years of age presenting with dyspepsia are investigated with upper gastrointestinal endoscopy to exclude organic pathology. This is a conditional recommendation and patients at higher risk of malignancy (such as spending their childhood in a high risk gastric cancer country or having a positive family history) could be offered an endoscopy at a younger age. Alarm features should not automatically precipitate endoscopy in younger patients but this should be considered on a case-by-case basis. We recommend patients <60 years of age have a non-invasive test Helicobacter pylori and treatment if positive. Those that are negative or do not respond to this approach should be given a trial of proton pump inhibitor (PPI) therapy. If these are ineffective tricyclic antidepressants (TCA) or prokinetic therapies can be tried. Patients that have an endoscopy where no pathology is found are defined as having functional dyspepsia (FD). H. pylori eradication should be offered in these patients if they are infected. We recommend PPI, TCA and prokinetic therapy (in that order) in those that fail therapy or are H. pylori negative. We do not recommend routine upper gastrointestinal (GI) motility testing but it may be useful in selected patients.