january 2021 • Acta Médica Portuguesa

Lares e COVID-19, Uma Fatalidade Evitável: Resultados de Uma Abordagem Multidisciplinar

Maria Miguel Sá, et al.

DOI: 10.20344/amp.15696

Content curated by:David Rodrigues

Key message

A abordagem local, multidisciplinar (MGF, Saúde Pública, enfermagem, protecção civil, serviços municipais e articulação com hospital), prontamente reactiva a surtos de COVID-19 conseguiu resultados absolutamente exemplares: "considerando o grupo etário entre os 80 e os 89 anos, a taxa de letalidade foi de 3,1%, e acima dos 90 anos de 2,3%, valores muito abaixo dos descritos em Espanha5 que apresentaram taxas de letalidade de 21,2% e 22,2% respectivamente.". Conclui-se que rapidez de aborda- gem e testagem, cooperação multidisciplinar e acompanhamento clínico adequado foram e são chave na resposta a esta realidade.

Analysis

Population

Idosos institucionalizados em estruturas residenciais para idosos (ERPIs)

Method

Relato de caso. Em agosto de 2020 foram criadas duas equipas multidisciplinares nos dois concelhos do Agrupamento de Centros deSaúde (ACES) Entre Douro e Vouga I (Santa Maria da Feira e Arouca), constituídas por médicos de Medicina Geral e Familiar e Saúde Pública, enfermeiros das unidades de cuidados na comunidade do respetivo ACES, elementos da Proteção Civil e das câmaras municipais locais, nomeada- mente dos respetivos serviços sociais. Estas equipas funcionaram em articulação estreita com o hospital de referência.

Results

Foram abordados 12 surtos em 10 ERPIs dos concelhos referidos, com um tempo médio de surto de 30 dias e um número total de 413 utentes. Destes, estiveram infectados 221 idosos (taxa de infeção de 53,5%). Durante este período, ocorreram oito óbitos em utentes infetados, representando uma taxa de letalidade associada a infeção por COVID-19 de 3,6%.

Abstract

Os idosos são um grupo de especial vulnerabilidade face à infeção por SARS-CoV-2. Neste grupo, a situação é de particular risco nos idosos institucionalizados, no que se refere ao contágio e letalidade, por elevado grau de dependência e deterioração cognitiva, múltiplas co-morbilidades e permanência em regime fechado. De acordo com a literatura internacional, a maioria das mortes por COVID-19 ocorreu em adultos idosos com comorbidades, verificando-se que mais de 80% das mortes ocorreram em adultos com mais de 65 anos. Os dados nacionais são sobreponíveis, com 88% das mortes associadas à doença provocada por SARS-CoV-2 a ocorrer em pessoas acima dos 70 anos...