january 2013 • AAFP

Iron Deficiency Anemia: Evaluation and Management

Short M.W., Domagalski J.E.

DOI:

Content curated by:Clara Jasmins

Key message

Revisão da literatura sobre a abordagem da anemia ferropénica onde se destaca: 1. É essencial tratar a causa subjacente; 2. Iniciar terapêutica oral com ferro essencial na dose de 120mg/dia durante 3 meses (3mg/kg/dia até ao máximo de 60mg/kg/dia nas crianças); 3. Se mau rendimento ou intolerância ao ferro oral, ponderar terapêutica com ferro endovenoso; 4. Em caso de insucesso, pode ser necessária transfusão sanguínea. Particular atenção em grávidas com Hb<6g/dL com risco de mau outcome fetal; 5. Após correção da anemia sugere-se avaliação trimestral durante um ano, seguida de uma avaliação após 12 meses.

Analysis

Population

Doentes com anemia ferropénica

Method

Revisão da literatura baseada em evidência publicada em meta-análises, revisões e estudos controlados. A pesquisa incluiu ainda plataformas de sumários como o Dynamed. Esta revisão foca-se na abordagem diagnóstica e terapêutica da Anemia Ferropénica.

Results

De seguida destacamos as recomendações referentes à abordagem terapêutica da anemia ferropénica: 1. Tratar a causa subjacente ou referenciar a especialista para tratamento definitivo 2. Iniciar reposição de ferro por via oral - A dose diária de ferro elementar recomendada no adulto é de 120mg por dia durante 3 meses. Em crianças é recomendada a dose de 3mg/kg/dia, até o máximo de 60mg/dia. - Considera-se que existe resposta adequada se houver aumento ≥1g na Hemoglobina, após 1 mês de tratamento. - O tratamento deve manter-se até três meses após correção da anemia para reposição das reservas de ferro Atenção aos efeitos gastrointestinais, nomeadamente desconforto epigástrico, náuseas, diarreia e obstipação. A ingestão de alimentos com o ferro ou fármacos como os inibidores da bomba de protões melhoram as queixas gástricas, mas diminuem a absorção em 40%. 3. Administração de ferro por via parentérica - Esta via deve ser utilizada caso o doente não tolere a via oral, ou não tenha o rendimento adequado por essa via. - As principais indicações são: efeitos gastrointestinais, agravamento de sintomas de Doença Inflamatória Intestinal, hemorragia não controlada, insuficiência renal induzida pela anemia, tratada com eritropoietina e absorção insuficiente em doente com doença celíaca. - As formulações de sacarose de ferro e gluconato férrico de sódio apresentam maior biodisponibilidade e menor incidência de anafilaxia. No entanto, são necessários mais estudos que comparem com o ferro dextrano pois pela sua posologia a dose total poderia ser realizada numa única administração. 5. Transfusão de sangue - É recomendada em mulheres grávidas com Hb<6g/dL por risco potencial de alteração na oxigenação fetal, podendo traduzir-se em traçados cardíacos fetais não tranquilizadores, diminuição do líquido amniótico, vasodilatação cerebral fetal ou até mesmo morte fetal. - Em caso de transfusão devem ser administradas duas unidades de concentrado eritrocitário, seguindo-se reavaliação da hemoglobina para orientação do plano terapêutico 6. Monitorização - Não existem recomendações standard para o follow-up após início de tratamento da anemia ferropénica, contudo é sugerida uma reavaliação a cada 3 meses durante um ano. - Se a Hb se mantiver estável, é sugerida nova avaliação após 12 meses. - Não é necessário manter monitorização se o doente estiver assintomático e com níveis de hematócrito dentro do normal.

Abstract

Iron deficiency is the most common nutritional disorder worldwide and accounts for approximately one-half of anemia cases. The diagnosis of iron deficiency anemia is confirmed by the findings of low iron stores and a hemoglobin level two standard deviations below normal. Women should be screened during pregnancy, and children screened at one year of age. Supplemental iron may be given initially, followed by further workup if the patient is not responsive to therapy. Men and postmenopausal women should not be screened, but should be evaluated with gastrointestinal endoscopy if diagnosed with iron deficiency anemia. The underlying cause should be treated, and oral iron therapy can be initiated to replenish iron stores. Parenteral therapy may be used in patients who cannot tolerate or absorb oral preparations.