october 2018 • Jornal de Pediatria

Relationship between bullying and type 1 diabetes mellitus in children and adolescents: a systematic review

Andrade C.J.N., et al.

DOI: 10.1016/j.jped.2018.10.003

Content curated by:Clara Jasmins

Key message

Parece existir uma maior frequência de vitimização e ocorrência de bullying em crianças e adolescentes com diabetes mellitus tipo 1, quando comparados com individuos da mesma faixa etária saudáveis ou com outras doenças crónicas. A dificuldade na socialização pode estar na origem de uma pior gestão da doença, nomeadamente pior controlo glicémico, principalmente em ambientes públicos. Os tipos de bullying mais frequentemente relatados foram o físico e verbal, embora existam relatos de bullying social, psicológico e sexual.

Analysis

Population

Crianças e adolescentes entre os 3 e os 17 anos

Method

Exposição: Diabetes tipo 1 Comparador: Crianças saudáveis ou com outra doença crónica Outcome: ocorrência de bullying e associação com a gestão e controlo da doença (glicémia capilar, insulinoterapia, dieta alimentar). Foi realizada uma revisão sistemática. A pesquisa envolveu várias bases de dados. A seleção e análise dos dados foi feita por dois dos autores. Dos 32 artigos inicialmente encontrados, foram incluídos 4 na Revisão Sistemáticam três estudos transversais e um coorte longitudinal.

Results

85.7% dos resultados identificaram uma maior frequência da vitimização dos doentes diabéticos mais jovens (crianças e adolescentes), quando comparados com outras pessoas da sua faixa etária, saudáveis ou com outras doenças crónicas. Observou-se uma associação entre o bullying e um pior controlo glicémico em dois estudos e todos mencionaram a diabetes tipo 1 como factor limitativo para socialização e falta de apoio social, além de dificuldades acrescidas na gestão da doença em ambientes públicos, como as escolas. Os tipos de bullying relatados variavam entre físico ou verbal (os mais frequentes), mas também social, psicológico e sexual.

Abstract

OBJECTIVE: To carry out a systematic review on the relationship of bullying with type 1 diabetes in children and adolescents. METHODS: Systematic review, according to the PRISMA methodology, in which the databases PubMed, Web of Science, Scopus, Thomson Reuters, Eighteenth Century Collections Online, Begell House Digital Library, LILACS, and SciELO were searched using the terms ‘‘bullied’’, ‘‘aggression’’, ‘‘peer victimization’’, ‘‘victimization’’, ‘‘school violence’’, ‘‘diabetes mellitus’’, ‘‘type 1 diabetes mellitus’’, ‘‘autoimmune diabetes’’, ‘‘children’’ and ‘‘adolescents.’’ The authors included original studies, involving bullying associated with type 1 diabetes, with children and adolescents, without language restriction and publication period, with texts available in full. RESULTS: Of the 32 articles found, four studies met the selection criteria. Of these studies 85.7% identified occurrence of victimization in diabetics or found a higher frequency in diabetic children and adolescents when compared with young people with other chronic conditions or with healthy peers. Association between bullying and worse glycemic control was observed in two studies, and all the studies mention the fact that type 1 diabetes is a limiting factor for socialization related to diabetes, with less social support and difficulties for the management of the disease in public environments, such as school. The type of bullying suffered varied, including physical, verbal, social, psychological, and sexual. CONCLUSION: Most of the studies showed an association between bullying and type 1 diabetes when compared to individuals with no such condition. Knowledge of this association has become essential for the follow-up of these patients and the implementation of preventive programs.