april 2020 • Breastfeeding Medicine

Should Infants Be Separated from Mothers with COVID-19? First, Do No Harm

Alison Stuebe

DOI: 10.1089/bfm.2020.29153.ams

Content curated by:Joana Vaz

Key message

1- A separação pode não prevenir a infecção; 2-A interrupção do contacto pele-a-pele perturba a fisiologia normal dos RNs. 3-A separação stressa as mães. 4-A amamentação pode ficar comprometida, interrompendo a passagem de imunidade inata e especifica da mãe para o bebé. 5-Separação precoce e não amamentação aumenta o risco de hospitalização e pneumonia no RN. 6-A separação causa um impacto duplo ao sistema de saúde No momento da publicação deste comentário, não há evidência que a separação de mães e RNs tenha benefícios acrescidos ou melhore os outcomes. No decorrer da pandemia, esperemos que o principio "first do no harm" não seja esquecido.

Abstract

The COVID-19 pandemic has affected every facet of life, beginning with the first hours and days after birth. In an effort to “bend the curve,” some have argued that the prudent course is to isolate infants from mothers with suspected or confirmed COVID-19 in order to reduce the risk of transmission from mother to baby.